Outono na América do Sul: o que levar na mala

Nessa viagem vapt-vupt  que fizemos para o Chile, fazer a mala foi super tranquilo, afinal, foram só três dias praticamente.

A única preocupação era com a ida ao Valle Nevado, região muito fria e no período, sem muita neve. Ok, a previsão errou e nos deu de presente uma nevasca caprichada! Sentir aqueles floquinhos de neve caindo foi mágico! E frio também!!! Na cidade de Santiago, a media era de 17 graus, caindo para 12 à noite, nada de muito diferente do que pegamos no leste europeu na mesma época do ano, por exemplo.

Bom, vamos ao figurino que usei nesses dias.

Valle Nevado

O figurino foi adaptado para neve e para cerca dos 7 graus negativos que pegamos lá em cima.  Veja bem, fomos visitar e tínhamos como ponto de apoio o restaurante quentinho do resort. Se você for esquiar, ter aulas de esqui ou coisa parecida, vai ter que alugar roupas apropriadas para isso.

 

Usei uma calça tipo segunda-pele e essa  sintética para esportes que não é impermeável, uma pena, pois não deu para me jogar na neve senão ia ficar toda molhada. Com relação ao frio, segurou bem porque não ficamos horas a fio na neve. Na parte de cima, eu usei uma segunda-pele, uma suéter de lã de alpaca que comprei no Peru justamente porque estava muito frio lá e esse casaco de nylon impermeável próprio para temperaturas muito baixas. Na cabeça, usei gorro de lã e senti frio nas orelhas.

chile2014-937

chile2014-802

Nos pés, usei duas meias. Uma daquelas bem grossas e outra mais fina de algodão. A bota, de couro, ficou levemente úmida mas não senti frio.

Ah! Em temperaturas muito frias a bateria de máquinas fotográficas e celulares costumam descarregar muito mais rápido. Por isso, levei minha máquina em uma bolsa revestida de nylon por dentro e couro por fora, o que protegeu bastante o equipamento e mantive o celular no bolso do casaco.

Santiago

Como levei um super casaco, pude aproveitá-lo em outros passeios menos gelados sem me preocupar em formar camadas tipo “cebola” . Levei um tênis impermeável, uma calça jeans, duas camisetas segunda-pele e meias grossas de algodão. Gorro e cachecol também. Além de duas suéteres, aquela que comprei no Peru de uma lã macia e quentinha e outra preta que não dá pra ver nas fotos. Foi isso e só.

chile2014-1127

chile2014-1127 chile2014-1171

chile2014-1127chile2014-1127

Em alguns momentos, como no passeio a Concha y Toro que foi em um dia lindo de sol, senti calor e fiquei só com a suéter. O mês de maio ainda é aquele mês que hora faz calor, hora faz frio, então não dá pra ter muita certeza do que levar. Como seriam poucos dias, optei por um casaco mais pesado, caso ficasse muito quente era só tirar.  E não passei frio.

2 thoughts on “Outono na América do Sul: o que levar na mala

  • 31/03 at 4:27 pm
    Permalink

    Olá!
    Em 14 de Abril irei pra lá.. Estou olhando as boas ideias obg

    Reply
    • 01/04 at 2:00 pm
      Permalink

      Olá Angela, obrigada pela visita!

      Que você tenha uma excelente viagem!

      abraços

      Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: